Logística

Logística no agronegócio: Descubra as 5 maiores dificuldades!

Assim como em outros setores produtivos da sociedade brasileira, a logística no agronegócio precisa ser bem organizada. Para que o escoamento dos insumos produzidos nesse segmento chegue de maneira rápida e eficiente no mercado e também nos portos nacionais, que realizam a exportação desses itens, os investidores deste setor precisam trilhar caminhos certeiros para garantir a qualidade do transporte.

Como você pode ver melhor no enlace, o escoamento logístico é fundamental para a produção do agronegócio brasileiro, visto que grande parte dos produtos trabalhados no setor são levados até os portos e exportados para os principais parceiros econômicos do Brasil, moldando uma importante parcela do PIB nacional.

Dessa forma, as empresas que trabalham no agronegócio dependem muito da qualidade dos modais de transporte para que o escoamento dos produtos seja qualificado. Essa qualificação só será totalmente plena quando for encontrado uma forma de atenuar alguns problemas em relação à logística de escoamento, que é o ponto fundamental do nosso artigo.

Portanto, para entender melhor os desafios que o setor do agronegócio tem para enfrentar, principalmente em relação à logística no agronegócio, elencamos as 5 maiores dificuldades que atrapalham ainda mais a expansão do segmento.

Principais dificuldades na logística no agronegócio

Principais dificuldades Logística no agronegócio

Para elencar as 5 principais dificuldades da logística no agronegócio, precisamos abordar diferentes fatores, que juntamente tornam a tarefa das empresas desse setor ainda mais complicada, exigindo a elaboração de estratégias eficientes e um planejamento qualificado que atenue essas dificuldades. Confira!

1 – Desequilíbrio nos modais de transporte

1 - Desequilíbrio nos modais de transporte

Para começar, temos uma das principais dificuldades da logística no agronegócio: o desequilíbrio nos modais de transporte. Como o agronegócio é muito dependente da qualidade dos modais de transporte, para que as cargas sejam escoadas de maneira agilizada, chegando aos destinos nos horários estipulados, sem que haja perda de mercadorias, seria fundamental que houvesse uma distribuição mais igualitária da utilização dos modais de transporte.

Bom, o problema é que não existe esse equilíbrio. Como apontam dados recentes da Associação Nacional de Transportes Ferroviários (ANTF), as rodovias predominam o setor de transporte, com mais de 60% de todas as cargas transportadas, incluindo produtos do agronegócio. Enquanto isso, as ferrovias representam pouco menos de 20%, e o restante é transportado por modais aquaviários e aéreos, cerca de 20%.

São diferentes fatores que fazem com que esse desequilíbrio seja uma dificuldade importante: qualidade das estradas e rodovias, custos de manutenção dos caminhões, combustível, pagamento de pedágio, velocidade na entrega, etc.

Mais equilíbrio, principalmente em relação às ferrovias, poderia ser uma solução prática e importante para melhorar a logística no agronegócio, pois daria um leque maior de opções para as produtoras do setor, diminuindo a dependência das rodovias e melhorando as condições do escoamento logístico das cargas.

2 – Problemas de infraestrutura

2 - Problemas de infraestrutura na Logística no agronegócio

Uma infraestrutura de qualidade é fundamental para qualquer setor produtivo. Quando falamos de agronegócio, considerando a dimensão e a importância desse setor para a economia do país, isso se torna ainda mais essencial.

Nesse sentido, a infraestrutura, principalmente dos transportes dos commodities agrícolas para os portos, como soja e milho, que são insumos fundamentais para a exportação, ainda segue com problemas.

Como as rodovias são os modais de transporte mais utilizados e, para que os caminhões cheguem aos portos demora um tempo considerável de viagem, com o longo congestionamento nos portos que recebem também outros insumos, isso acaba dificultando um rápido escoamento.

Além disso, a deficiência no armazenamento também é um problema infraestrutural que deve ser considerado. Em uma conta simples, a capacidade de armazenamento estipulada para que haja espaço suficiente, deveria ser, no mínimo, 20% maior do que a quantidade de insumos produzidos.

Infelizmente, o Brasil ainda sofre com um grande problema em relação a isso. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento, o país tem uma capacidade de armazenamento 27% menor do que a capacidade produtiva. Dessa maneira, não há espaço suficiente para armar os produtos, gerando perda e prejuízos para diversas produtoras.

3 – Precariedade dos procedimentos

3 - Precariedade dos procedimentos

A questão produtiva também é determinante para a logística do agronegócio. Dessa maneira, os produtores do agronegócio sofrem, ainda, com a precariedade dos procedimentos, principalmente em relação à qualidade de equipamentos, máquinas e veículos.

Apesar de o setor do agronegócio ser um dos segmentos produtivos que mais ampliaram os investimentos em novas tecnologias, muitas fazendas produtivas ainda carecem dessa modernidade. Portanto, há uma grande dificuldade em qualificar todos os produtores, falta investimento em novas tecnologias e com isso a produção acaba sendo dificultada.

4 – Excesso burocrático

4 - Excesso burocrático

Como dissemos ao longo do artigo, muitos dos commodities agrícolas são utilizados para a exportação, e o contrário também é recorrente, visto que o Brasil também acaba importando muitos produtos agrícolas advindos de seus parceiros econômicos.

Segundo dados da Cogo – Inteligência em Agronegócio, o agronegócio exportou recentemente, em julho de 2020, mais de US $10 bilhões, representando mais de 50% de todo o valor exportado pelo país, considerando todos os outros produtos e serviços.

Esse número poderia ser ainda maior se, obviamente, todos os outros quesitos explorados aqui fossem mais qualificados, mas também se a burocracia, principalmente nos portos, fosse diminuída.

Ainda existe uma dificuldade burocrática muito grande durante os procedimentos de exportação de produtos do agronegócio. Claro, muitas vezes essa burocracia visa a proteção da população, eliminando o risco de os insumos estarem contaminados ou com outros problemas estruturais.

Porém, apesar disso, muitas vezes ocorrem problemas burocráticos de menor importância, dificultando a agilidade dos processos de exportação e importação.

5 – Custos elevados

5 - Custos elevados

Por fim, essa talvez seja a principal dificuldade da logística no agronegócio. Assim como em qualquer setor produtivo, o agronegócio tem como objetivo a geração de lucro para as produtoras, e, quanto mais for economizado, melhor será para as finanças dessas empresas.

O problema é onde encontrar esse espaço para economias. Por conta da sua importância, o agronegócio se tornou uma atividade que movimenta bilhões de dólares, e a concorrência de mercado é cada vez maior.

Dessa maneira, as produtoras, que querem se manter forte nesse mercado, precisam investir bastante nas melhorias do espaço de produção, no aprimoramento de tecnologias e na qualificação dos profissionais, e isso tem um custo bem alto.

Além disso, essa elevação nos custos também envolve outros aspectos que já mencionamos nas outras dificuldades da logística no agronegócio, como a infraestrutura de armazenamento, a qualidade dos transportes, entre outros.

Dificuldade bônus sobre logística no agronegócio

Básculas ferroviarias de MASSA

Para finalizar, é fundamental também mencionar uma questão importante em relação aos modais de transporte que não debatemos ainda. Como dissemos, o equilíbrio entre os modais de transporte é essencial, e para isso o trabalho em cima das ferrovias têm que ser bem executado.

Obviamente, esse balanceamento pode melhorar o escoamento logístico do agronegócio, mas as ferrovias também apresentam problemas. Muitas delas, por exemplo, sofrem com problemas nos processos de pesagem das mercadorias, pois, ainda não possuem equipamentos que realizam esses procedimentos de maneira eficaz.

Dessa forma, a Massa Pesagem e Automação Industrial proporciona Balanças Ferroviárias Dinâmicas, que tornam as pesagens mais eficientes, pois, possibilitam que elas sejam feitas com o trem em movimento, eliminando alguns problemas recorrentes por conta das pesagens das Balanças Estáticas. Você pode conferir esses problemas e as soluções que a MASSA tem.

Conclusão sobre dificuldades na logística no agronegócio

Podemos concluir com o artigo que ainda existem diferentes problemas que atrapalham o crescimento logístico do agronegócio. Mas, em contrapartida, quando esses problemas são solucionados eles podem ser mais fáceis de serem resolvidos. Por isso, é importante que as produtoras e demais setores que participem desse tipo de trabalho, estejam sempre alerta às novas estratégias que precisam ser utilizadas para melhorar a qualidade desse fundamental segmento para a economia nacional.

Fuentes:
https://sancagalpoes.com.br/principais-desafios-da-logistica-no-agronegocio

https://www.royalmaquinas.com.br/blog/problemas-do-agronegocio-e-como-enfrenta-los/
https://www.totvs.com/blog/gestao-agricola/logistica-agronegocio/#:~:text=Um%20dos%20desafios%20da%20log%C3%ADstica,infraestrutura%20de%20estradas%20e%20portos.&text=J%C3%A1%20nos%20portos%20existe%20muito,de%20modo%20geral%20a%20economia.

Deja tu comentario

es_ES
pt_BR en_US es_ES