Malha ferroviária

Malha ferroviária EUA e Brasil: Entenda as diferenças

Você conhece a dimensão da malha ferroviária do Brasil e da malha ferroviária EUA? Bom, aqui é o lugar certo para entender um pouco mais sobre a comparação dos sistemas ferroviários desses dois países. Mas, primeiramente, é preciso explicar algumas informações sobre a grandeza dos principais aspectos que compõem o território Brasileiro e o Norte Americano e, dessa forma, você entenderá o por que de escolhermos essas duas nações para comparar suas malhas ferroviárias. 

Ambos os países estão no top 5 de maiores países do mundo em tamanho territorial, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Brasil tem 8.514.876 km² de extensão, ficando no quinto lugar da lista. Já os Estados Unidos da América (EUA) tem 9.363.520km² de extensão e é o quarto maior país do mundo. A lista é completada com: 1º Rússia – 17.075.400km², 2º Canadá – 9.976.139km²  e 3º China –  9.596.961km².

Em questão de população, de acordo com os números do próprio IBGE, o Brasil é o sexto país com a maior população mundial, com 209.469.320 habitantes. Os Estados Unidos é o terceiro país mais populoso do mundo, com 326.766.748 habitantes.

Olhando apenas os dados frios de extensão territorial e populacional dessas duas imensas nações, você pode imaginar que o setor ferroviário de ambos os países tem proporções semelhantes, tanto na extensão de quilometragem das vias, como no cuidado com os trilhos e trens, os investimentos que são feitos e tudo o que envolve esse importante setor de transporte de cargas e pessoas. 

Mas, na prática, não é isso que acontece. De acordo com os dados da Organização das Nações Unidas (ONU), o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que busca medir o desenvolvimento dos países no mundo todo, aponta uma disparidade brusca entre os países. Enquanto os Estados Unidos ocupam a décima quinta posição no ranking, realizado em 2019, o Brasil ocupa a indigesta 79º posição. 

O desenvolvimento de um país engloba diversas questões, como a economia, a sociedade, a infraestrutura, os serviços oferecidos para a população, como o transporte e entre outras. Neste meio, as dimensões das linhas ferroviárias se enquadram em quesitos importantes de serviços prestados para a população, além de serem importantes meios de ampliação e desenvolvimento social e econômico. Os trens são um dos responsáveis pelo abastecimento de produtos importantes para a economia de exportação e importação dos países e, também, são úteis para o transporte das pessoas no cotidiano. 

A partir de agora abordaremos especificamente os aspectos intrínsecos à malha ferroviária brasileira e à malha ferroviária EUA, para posteriormente traçarmos uma comparação do setor ferroviário entre ambos os países. 

Malha ferroviária do Brasil

malha ferroviária eua e brasileira

Infelizmente, a malha ferroviária brasileira passou por um longo período de abandono e sucateamento de linhas, equipamentos e trens. Desde meados da década de 50 até pouco antes do início dos anos 2000, os investimentos nas ferrovias foram preteridos por aplicações monetárias no crescimento das rodovias, que até hoje são a principal forma de transporte de cargas do país. Segundo apontamentos da Confederação Nacional do Transporte (CNT), as ferrovias são responsáveis por apenas 20,7% das cargas transportadas no país, enquanto 61,1% das cargas passam pelas rodovias. O restante da porcentagem é composto por outros modos de transporte.

Esse número poderia ser ainda mais dispare se não fosse uma mudança ocorrida na década de 90 que permitiu a desestatização das ferrovias. Dessa forma, as linhas ferroviárias passaram a ser administrada por diferentes empresas logísticas. Com o respiro na utilidade da via férrea, o governo voltou a investir nesse setor, juntamente com a iniciativa privada que empregou altos valores nos últimos anos para expansão e melhoria das malhas ferroviárias. 

A malha ferroviária brasileira está crescendo, com projeção de elevados investimentos para os próximos anos no desenvolvimento de novas linhas e no aprimoramento das já existentes. Atualmente, a malha ferroviária brasileira é composta por 13 linhas operando no transporte de cargas e tem 29.165 km de extensão, conforme apontamentos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). No transporte de pessoas do dia a dia, são 1.411 km de malha ferroviária, totalizando 30.576km com a soma dos dois moldes.

Como mencionamos, existe uma projeção para expandir as linhas e melhorar a infraestrutura das estradas de ferro existentes. Além disso, alguns trechos já estão em processo de construção e outros já finalizados. Você pode conferir mais sobre os projetos de novas linhas clicando aqui.

Malha ferroviária EUA

Malha ferroviária EUA e Brasil: Entenda as diferenças

A malha ferroviária EUA, em números de quilometragem e carregamentos transportados, é a maior do mundo. De acordo com os dados do Serviço de Inteligência Norte-americana, informados em 2014, o país tinha 293,564 km de extensão e já ostentava o primeiro lugar do ranking, com mais que o dobro de quilometragem em relação à segunda colocada, a China.

Esse número pode ser explicado de algumas maneiras. Primeiro, o país Norte-americano é líder econômico mundial em relação ao PIB, como informa o Fundo Monetário Internacional (FMI). O país tem uma economia avaliada em 25 trilhões de dólares, pouco menos que o dobro da China, que é a segunda maior economia com 13 trilhões de dólares. Só o fator econômico já nos dá uma base de que é natural que o país seja o maior investidor em malha ferroviária EUA, ainda mais se levarmos em conta a extensão territorial e populacional do país.


Mas, esse crescimento expansivo da injeção monetária e da expansão da malha ferroviária EUA pode ser explicado por uma mudança nos moldes organizacionais da administração das ferrovias. Conforme informações de Raymond Atkins, ex-conselheiro do Surface Transportation Board (STB), que é um conselho federal que trata de assuntos acerca dos transportes do país, os Estados Unidos passavam por problemas críticos financeiros pela má administração das ferrovias, e foi necessária uma mudança na administração. As empresas privadas passaram a ter mais liberdade no controle das vias, na estipulação de fretes e nos investimentos. Dessa forma, a malha ferroviária EUA passou a crescer exponencialmente. 

Malha ferroviária EUA e brasileira

malha ferroviária eua e brasileira

Comparar a malha ferroviária EUA e a malha ferroviária brasileira é bem simples. Em números, a disparidade de extensão das linhas dos dois países é gigantesca. Os Estados Unidos possuem mais de 260 mil km de linhas a mais do que o Brasil. Mesmo com a extensão territorial e populacional de ambas as nações sendo semelhantes, os Estados Unidos investem um valor muito superior ao investido no território brasileiro.

O Brasil é composto por 26 estados mais o Distrito Federal, enquanto o país Norte Americano é formado por 50 estados mais o seu distrito federal. Apesar de o território brasileiro ser dividido em menos estados, a malha ferroviária nacional alcança muito menos locais do que em comparação à malha ferroviária EUA. Você vai poder ver no mapa, a seguir, a diferença do alcance das malhas ferroviárias nos dois países.

malha ferroviária eua e brasileira
malha ferroviária eua e brasileira

Por fim, a última comparação que podemos fazer em relação aos modos de transporte dos países é que, a cada 100 kg de carregamentos movimentados no Brasil, apenas 15kg passam pelas linhas ferroviárias, ao passo que nos Estados Unidos, 43% das cargas são movimentadas nas vias da malha ferroviária EUA.

Conclusão

Apesar dos novos investimentos feitos nas linhas ferroviárias brasileiras, pudemos perceber que, na comparação com os Estados Unidos, o Brasil ainda fica muito abaixo, principalmente na quilometragem das vias férreas. O Brasil ainda carece de aprimoramento e da criação de novas vias para abastecer cada vez mais estados e portos brasileiros, pontos que estão sendo pesquisados e planejados, tanto pelo Governo Federal como pela iniciativa privada. 

Fontes:

https://brasilescola.uol.com.br/geografia/estados-unidos2.htm

http://portal.antt.gov.br/index.php/content/view/4751/Ferroviaria.html

https://exame.com/brasil/brasil-mantem-posicao-no-indice-de-desenvolvimento-humano-em-2019/#:~:text=No%20final%20do%20pr%C3%B3ximo%20ano,dos%20dados%20do%20ano%20passado.

https://cnae.ibge.gov.br/en/component/content/article/94-7a12/7a12-vamos-conhecer-o-brasil/nosso-territorio/1461-o-brasil-no-mundo.html

https://cnae.ibge.gov.br/images/7a12/mapas/mundo/continentes.pdf

https://www.abralog.com.br/noticias/malha-ferroviaria-brasileira-deve-dobrar-em-6-anos/

https://brasilescola.uol.com.br/geografia/maiores-paises-planeta.htm

https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/rankorder/2121rank.html

Deixe seucomentário

pt_BR
en_US es_ES pt_BR