Ferrovias, Malha ferroviária

5 dicas de como evitar desgaste das rodas de trem

Diversos problemas podem acometer as rodas de trem, prejudicando a qualidade das viagens dos trens ferroviários e podendo gerar sérias dificuldades para as companhias ferroviárias manterem suas atividades.

Nesse sentido, é muito importante evitar os desgastes na roda de trem, verificando sempre que possível sua qualidade. Para isso, existem algumas maneiras interessantes de se atingir esse objetivos, como através das manutenções da via, dos vagões e da própria roda, que veremos na sequência.

Por isso, selecionamos 5 dicas de como evitar o desgaste da roda de trem, exemplificando de que maneira as empresas podem se planejar para que as rodas não se desgastam de maneira indevida, evitando prejuízos financeiros e do desempenho dos trens ferroviários.

Manutenção dos trilhos

Manutenção dos trilhos

Os trilhos ferroviários são as principais estruturas de uma linha férrea, já que é a composição em que os trens percorrem suas viagens. Os trilhos determinam o caminho, as curvas e a velocidade de cada trem.

Como os trilhos são as estruturas que estão em contato direto com a roda de trem, é natural que ele seja um dos principais pontos que pode causar desgaste nas rodas.

Se o trilho está danificado, como problemas estruturais, especialmente na parte de contato com as rodas, eles podem acabar gerando esses desgaste naturalmente, dificultando a movimentação dos trens nas ferrovias. 

Em casos mais sérios, formam calotas nas rodas, que, quando voltam a entrar em contato com os trilhos, se desgastam ainda mais. Se esse processo continuar acontecendo, podem provocar vibrações, que acabam gerando solturas de peças, resultando até em descarrilamento.

Por isso, uma das formas de evitar o desgaste da roda de trem, é verificar, regularmente, como estão os trilhos de uma ferrovia, realizando a manutenção constante nos aparatos de trilhagem.

Existem diferentes maneiras de realizar a manutenção dos trilhos de trens, dependendo do tipo de problema que se apresenta ou da etapa de manutenção escolhida. Conheça alguns desses tipos:

  • Limpeza da estrutura;
  • Manutenção via ultrassom;
  • Esmerilhamento do boleto
  • Manutenção por soldagem.

Manutenção dos vagões

Manutenção dos vagões

Outra etapa fundamental para garantir a qualidade da roda de trem é a realização da manutenção nos vagões dos trens, que são as estruturas que estão posicionadas e conectadas sobre as roda de trem, fazendo pressões constantes sobre elas.

Dessa forma, se os vagões também sofrem com problemas estruturais, principalmente o desgaste de peças, ele pode fazer uma pressão prejudicial para a roda de trem, danificando todo o processo de transporte de mercadorias dos trens de cargas.

Por isso, a manutenção dos vagões também é fundamental, e existem diversas maneiras de garantir uma manutenção de qualidade. São 5 principais tipos de manutenção de vagões, que devem ocorrer de acordo com o planejamento das empresas. Conheça:

  • Manutenção corretiva planejada;
  • Manutenção corretiva não planejada;
  • Manutenção preventiva;
  • Manutenção preditiva;
  • Manutenção detectiva.

Evite problemas nos truques

Evite problemas nos truques

Caso você não saiba, os truques são estruturas fundamentais da composição de um trem, sendo o componente que fixa as rodas dos trens.

Todo peso dos trens é transferido para as rodas, a partir da presença dos truques ferroviários, que possuem a função principal de dividir e suportar os impactos e pressões causadas pela movimentação destes veículos.

Com a sua estrutura danificada, por conta de diversos problemas, os truques se tornam incapazes de suportar essas pressões e impactos, transferindo todo o peso das ações de movimentação dos trens para as rodas. 

Dessa maneira, com o peso da composição dos trens impactando diretamente nas rodas, elas acabam se desgastando, podendo gerar diversos problemas para a sequência das atividades de transporte de cargas.

Por isso, verificar sempre que possível a qualidade dos truques, verificando se eles estão aptos para suportar os impactos e as pressões das vias, permitindo que o peso seja dividido entre toda essa composição, é fundamental para que as rodas não se desgastam de maneira indevida.

Excesso de peso

Excesso de peso

Nesse mesmo sentido, o excesso de peso dos vagões é um dos pontos que impacta diretamente se o trem sofrerá com problemas em sua composição, especialmente as rodas dos trens.

É justamente por isso, que todas as ferrovias possuem limitações das quantidades do peso dos vagões e das cargas transportadas, de acordo com o tipo de trilho da via.

Se os vagões e as cargas excederem os pesos limites da via, é possível que isso gere problemas para toda a composição do trem, incluindo as rodas do trem, visto que, os trilhos da linha não foram desenvolvidos para suportar esse tipo de pressão e peso sobre eles.

É por isso que a presença de balanças ferroviárias é tão importante nas linhas ferroviárias, especialmente a balança dinâmica. 

Com uma balança de pesagem adequada, os trens são pesados durante a movimentação e os dados são rapidamente enviados para uma central de controle, que examina e determina se a pesagem está de acordo com os padrões da via.

Dessa maneira, dispor de uma balança de pesagem de qualidade na via, é uma das maneiras de evitar desgastes importantes nas rodas do trem.

Manutenção das próprias rodas de trem

Manutenção das próprias rodas

Mesmo que as rodas dos trens sofram com problemas estruturais, por esses motivos citados anteriormente e outros, é possível contornar essa situação, garantindo que elas voltem a estar aptas para seguir atuando como peça fundamental da movimentação dos trens.

Para isso, é essencial que as empresas envolvidas nesse processo realizem as manutenções necessárias nas rodas dos trens, eliminando possíveis problemas estruturais, que podem ser vários, tais como:

  • Calos;
  • Friso fino;
  • Friso alto ou vertical;
  • Cavas e rebarbas.

Para cada um desses problemas, as empresas podem executar uma manutenção que se adeque a essa necessidade. Claro, isso exige um amplo aparato instrumental, visto que, as rodas, bem como outras estruturas dos trens de cargas, são complexos e necessitam de atuações precisas e adequadas para cada tipo de problema.

Uma das maneiras de executar manutenções nas rodas do trem, é através do torneamento das rodas. Quando as rodas apresentam desgastes estruturais, elas são posicionadas em uma máquina de torno, que vão efetuando a rebarbação da parte externa desse aparato, devolvendo a sua formação natural e permitindo que elas voltem a ser utilizadas nos trens ferroviários.

Conclusão sobre manutenção das rodas de trem

Como vimos, existem diversos problemas que podem gerar desgaste na roda do trem, e é fundamental evitá-los. Uma dessas maneiras, é posicionar balanças ferroviárias dinâmicas de qualidade na via e, nesse quesito, a Balança Dinâmica da MASSA Automação e Pesagem é referência no mercado. 

Fontes: https://massa.ind.br/trilhos-ferroviarios/

https://www.folhadelondrina.com.br/geral/desgaste-nos-trilhos-e-rodas-deve-ter-provocado-acidente-com-metro-213968.html

https://teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3132/tde-30082019-133159/es.php#:~:text=Descreve%2Dse%20os%20principais%20tipos,fadiga%20termomec%C3%A2nica%2C%20oxida%C3%A7%C3%A3o%20e%20escorregamento.

Deixe seucomentário

pt_BR
en_US es_ES pt_BR