Ferrovias, Logística

Ferrovia ou rodovia: qual meio de transporte é melhor?

O questionamento entre qual é melhor ferrovia ou rodovia, é algo comum, logo abordaremos tudo sobre os dois setores nesse . Ferrovias e rodovias são, no Brasil e no mundo, os principais meios de transporte de cargas e de pessoas. Para responder a essa pergunta complexa, é preciso conhecer um pouco mais sobre cada setor e entender os seus contextos aqui no país. Falaremos, então, do setor rodoviário, explicando como ele se desenvolveu e como ele está estabelecido nos dias atuais.

Para iniciar nossa explicação acerca das rodovias brasileiras, precisamos mostrar para você como foi a inserção desse tipo de via de transporte no país. Em 1861, quando o Brasil ainda não era uma república, o então imperador brasileiro, D. Pedro II,  participou da inauguração da primeira estrada brasileira. A Estrada União e Indústria foi construída para interligar a cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro, até Juiz de Fora, em Minas Gerais. Se tratando da primeira construção, as aplicações de pavimentação nas estradas não eram feitas da mesma maneira que são hoje em dia. Na época, a Estrada União e Indústria foi pavimentada pelo modelo de macadame, onde a estrutura do piso era composta principalmente por pedras. 

A evolução do setor rodoviário é bastante visível. Desde essa primeira construção inaugurada ainda no século XIX, em que a rodovia servia principalmente para o escoamento do café para os portos, as mudanças ocorridas nesse setor são bem expressivas, desde a quantidade de quilometragem das vias, a funcionalidade do setor, a estruturação das estradas e tudo o que engloba o segmento rodoviário brasileiro. 

Nos dias atuais, a quilometragem das vias rodoviárias atinge marcas superiores aos 1,7 milhões de quilômetros, e é o maior setor de transporte em extensão do país. Para que o setor rodoviário alcançasse a importância que tem na transportação de cargas e pessoas, foi necessário que esse processo evolutivo recebesse altos investimentos governamentais. O início da potencialização desse setor se deu principalmente em meados da década de 20, no século passado, quando o presidente do Brasil, Washington Luís, inaugurou a primeira estrada asfaltada do país, que ligava a cidade do Rio de Janeiro até Petrópolis, ambas localizadas no estado do Rio, capital do Brasil na época. 

Por que os investimentos cresceram?

Por que os investimentos cresceram?Ferrovia ou rodovia

Desde quando foram implementadas as estradas asfaltadas, os novos governos passaram a olhar com carinho para esse setor, e viram nas estradas uma ótima forma de desenvolvimento econômico e, também, uma forma bastante eficaz de interligar cidades e estados brasileiros. O crescimento do setor rodoviário teve seu auge no final da década de 50, quando o então presidente Juscelino Kubitschek investiu massivamente na implementação de novas rodovias. 

Até então, a discussão dos governos era focada em qual setor valeria mais a pena investir, em ferrovia ou rodovia. Mas, o presidente brasileiro optou por priorizar as estradas rodoviárias por alguns aspectos. Primeiramente, ele viu nas rodovias uma grande possibilidade de interligar as cidades brasileiras. Dessa forma, o setor permitiria tanto o transporte de cargas e o escoamento para os portos brasileiros, como possibilitaria que as pessoas se deslocassem entre as cidades. Juscelino também foi um dos principais governantes brasileiros que investiu no setor industrial, arrecadando capital estrangeiros e ampliando o tamanho das indústrias no Brasil. Portanto, outro ponto que fez com que o presidente ao ter que escolher entre ferrovia ou rodovia, optasse pela segunda opção, foi a possibilidade que ele viu de expansão das indústrias automobilísticas. O raciocínio é simples: quanto mais estradas, mais veículos automotivos poderiam circular e, assim, eles iriam se tornar um item de consumo bastante procurado. Dessa forma, as indústrias estrangeiras se sentiriam atraídas em investir na construção de fábricas aqui no Brasil, para que aumentassem a produção e a criação de veículos automotivos. 

Benefícios e malefícios das ferrovias ou rodovias

Benefícios e malefícios das ferrovias ou rodovias

Assim como em qualquer espaço ou setor, principalmente na comparação Ferrovia ou rodovia, o setor rodoviário traz uma série de benefícios para a população e para economia brasileira mas, também, pode ser repleto de problemas. Primeiramente, é importante apontar os pontos positivos do setor rodoviário. Como mencionamos nos parágrafos anteriores, as estradas possibilitaram e ainda possibilitam uma grande interligação das cidades e estados brasileiros, além de proporcionarem o crescimento das indústrias automobilísticas. 

Outros pontos a favor desse setor é que os governos viram uma forma bastante lucrativa de arrecadar impostos para a melhoria da infraestrutura de diversos espaços. Em quase todas as rodovias brasileiras nos dias de hoje, em que as mesmas são divididas por trechos, são instaladas diversas cabines de pedágio. Os pedágios servem para que seja arrecadada uma certa quantia monetária por cada veículo que transita pelo trecho da rodovia em que há um pedágio. Como a movimentação de veículos nas rodovias é bastante grande, a quantia arrecada também é numerosa, fazendo com que o setor rodoviário seja bastante lucrativo e, por isso, os investimentos nele seguem tão intensos.

Por outro lado, existem alguns problemas que cercam as rodovias brasileiras. As rodovias ainda oferecem um potencial perigo para a vida das pessoas. Segundo dados da Confederação Nacional de Transporte (CNT), todos os dias o Brasil contabiliza em média 14 mortes e 190 acidentes de diferentes proporções nas rodovias brasileiras. Esse dado é bastante importante e assustador, e pode ser explicado pela falta de qualidade estrutural de algumas vias e da forma como elas são construídas. O dado do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), aponta que nos últimos anos a quantidade de vias pavimentadas foi muito inferior às não pavimentadas. Cerca de 1,3 milhões de quilômetros das estradas não são pavimentadas com asfalto, que é o elemento mais seguro e apropriado para a movimentação dos veículos automotivos. Dessa forma, as estradas seguem com esses números perigosos de acidentes, principalmente por conta dessa falta de pavimentação das vias. 

Ferrovias brasileiras

Ferrovias brasileiras

Como o nosso foco é entender qual espaço, Ferrovia ou rodovia, é o mais importante para o transporte brasileiro, é necessário também contextualizar a situação das ferrovias no país. O setor ferroviário já foi o principal meio de transporte de cargas e pessoas, principalmente por ter sido o primeiro modelo construído. A dúvida entre ferrovia ou rodovia não existia até meados da década de 50, quando o setor ferroviário ainda era predominante.

Atualmente, as ferrovias ainda são importantes para o transporte de cargas e pessoas. A extensão das vias ferroviárias atinge a marca de 30 mil km. Apesar de, na comparação Ferrovia ou rodovia, as ferrovias terem sofrido um longo processo de abandono em detrimento das linhas rodoviárias, o setor começa a ver novas possibilidades de crescimento surgindo nos dias atuais.

Houve uma modificação importante na legislação do setor ferroviário na década de 90, o que facilitou que empresas privadas adquirissem a concessão das linhas e passassem a administrar as vias férreas. Dessa forma, a iniciativa privada e os governos passaram a realizar novos investimentos no setor, dando uma esperança de novos ares para o transporte ferroviário. Você pode entender um pouco mais sobre isso acessando o link a seguir, em que explicamos quais são esses novos investimentos que vem surgindo nesse segmento.

São vários os benefícios que os setor ferroviário traz para a economia brasileira. A quantidade de itens transportados nesse setor é bastante impressionante, sendo uma das principais formas de escoamento de cargas para os portos exportadores brasileiros. Além disso, são ótimos meios de interligação de cidades que contêm uma grande produção e que precisam que os itens produzidos sejam transportados para os terminais adequados.

O setor ferroviário também é importante para a população em geral em alguns estados. A implementação de linhas de trens e metrôs para o transporte de passageiros é uma das principais formas que as pessoas têm de se movimentar de forma acessível pelas grandes cidades do Brasil, como São Paulo e Rio de Janeiro. 

Comparação entre ferrovia ou rodovia

Comparação entre ferrovia ou rodovia

Para finalizar, precisamos comparar os setores para determinar qual é o mais importante, Ferrovia ou rodovia. Como vocês perceberam ao longo do texto, ambos os segmentos, Ferrovia ou rodovia, são fundamentais no transporte de cargas e passageiros dentro do país. 

Pudemos perceber que atualmente a extensão das rodovias é muito maior do que as ferrovias. Isso se deu principalmente pela opção dos governos brasileiros no século passado que viram no setor rodoviário uma excelente forma de crescimento econômico, deixando um pouco de lado as ferrovias. Para se ter uma ideia, segundo dados da Confederação Nacional de Transportes, mais de 60% das cargas transportadas no Brasil passam pelo setor rodoviário, enquanto apenas 20% passam pelo setor ferroviário. Esse número exemplifica bem essa comparação do momento atual quando falamos de Ferrovia ou rodovia. 

Conclusão sobre qual meio de transporte é melhor? Ferrovia ou rodovia

Percebemos ao longo do texto que Ferrovia ou rodovia formam a principal composição das malhas de transporte de cargas e pessoas no Brasil. Ambas sofreram com grandes mudanças ao longo dos anos para se tornaram o que são hoje. Não é possível determinar qual será o destino dos setores, mas ficou claro que a rodovia é dominante nos dias atuais. Mesmo que o cenário para um futuro próximo das ferrovias seja animador, a distância entre os dois segmentos ainda é bastante grande. Cada um desses setores apresentam vantagens e desvantagens, que mostramos nos parágrafos anteriores. Dessa forma, é difícil determinar qual setor, ferrovia ou rodovia, é melhor. Mas, podemos concluir que, no momento atual, as rodovias se sobressaem em relação às ferrovias, pois são mais lucrativas para os governos e também trazem em si uma série de investimentos. 

Fontes: https://cbie.com.br/artigos/como-e-feito-o-transporte-de-cargas-no-brasil/#:~:text=No%20Brasil%2C%20cerca%20de%2060,consequ%C3%AAncia%20de%20um%20processo%20hist%C3%B3rico.

https://www.terra.com.br/noticias/brasil/estradas/brasil-tem-apenas-13-das-estradas-pavimentadas,7474a9670cb9f1e0180774a18f84b1ca5dzs3j5k.html

https://www.cnt.org.br/agencia-cnt/como-funciona-nomenclatura-rodovias-federais

https://www.douradosagora.com.br/noticias/brasil/brasil-tem-mais-de-1-7-milhao-de-quilometros-de-estradas-federais#:~:text=Brasil%20tem%20mais%20de%201%2C7%20milh%C3%A3o%20de%20quil%C3%B4metros%20de%20estradas%20federais,-maior%20parte%20est%C3%A1&text=A%20nomenclatura%20das%20rodovias%20federais,%2C%20diagonal%20e%20de%20liga%C3%A7%C3%A3o).

http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2011-06-23/primeira-rodovia-pavimentada-no-brasil-comemora-hoje-150-anos

https://www.camara.leg.br/radio/programas/260157-especial-rodovias-as-primeiras-estradas-brasileiras-05-49/

http://www.turismo.gov.br/ultimas-noticias/5385-como-entender-o-significado-do-n%C3%BAmero-das-estradas-brasileiras.html#:~:text=O%20n%C3%BAmero%20de%20uma%20estrada,%2D324%20e%20BR%2D364.

Deixe seucomentário

pt_BR
en_US es_ES pt_BR