Vagões

Tipos de vagões de trem: Quais são os principais

Como qualquer outro setor, a área de vagões ferroviários também passou por diversas transformações desde a sua implementação no Brasil, a quase 170  anos. Isso é perceptível, principalmente, pelo aumento dos modelos disponíveis. Hoje em dia, existem diversos tipos de vagões de trem, sendo que cada um é voltado para uma determinada demanda de transporte. 

Por um outro lado, esse nível de diferenciação dos vagões também pode ser ruim em uma análise a longo prazo. Isso porque, caso não exista por um determinado período a necessidade de utilização do vagão, ele acaba apresentando mais prejuízo do que benefício, uma vez que o investimento feito estará parado.

Sendo assim, é preciso estudar profundamente qual o vagão que mais se encaixa na necessidade da empresa em um pequeno, médio e longo prazo. Diante desse cenário, quer saber qual os principais tipos de vagões de trem que existem? Siga com a leitura e também entenda um pouco mais sobre a história das ferrovias no Brasil e o cenário atual do desenvolvimento da malha ferroviária brasileira. 

Ferrovias no Brasil

Ferrovias no Brasil

Criadas para serem uma alternativa para o transporte de cargas, as primeiras ferrovias brasileiras se concentraram, basicamente, nas regiões sul e sudeste do país. Um marco desse momento é a criação da primeira ferrovia em 1854, a chamada Estrada de Ferro de Mauá, que possuía 16 km de extensão interligando as cidades cariocas de Mauá e Fragoso.

Com a grande expansão das malhas ferroviárias, o período de 1870 a 1920 ficou conhecido como a “Era das Ferrovias”, chegando a marca de 30 mil quilômetros de extensão de ferrovias. Apesar disso, a partir da década de 1950, esse meio modal foi preferido em relação a outros, como o rodoviário, ocorrendo o abandono de diversas linhas. 

Mas, esse cenário parece começar a mudar nos últimos anos. Confira no próximo tópico. 

Desenvolvimento atual

Desenvolvimento atual

O início do novo milênio também marcou uma espécie de renascimento da malha ferroviária no Brasil, muito por conta das concessões de serviços à iniciativa privada. A movimentação de cargas através dos trilhos aumentou muito, chegando a marca de transporte de 407 bilhões de TKU (Tonelada Quilômetro Útil) por ano.

Voltar às atenções novamente para esse meio de transporte faz todo sentido para um país de proporções continentais, como o Brasil, pois o uso dos trens, locomotivas e afins se torna mais vantajoso em grande escala. 

Tipos de vagões de trem 

Tipos de vagões de trem

Com o aumento da utilização dos trens, aumenta a utilização do número de vagões, mas quais os principais tipos de vagões de trem que existem? Os vagões tem modelos e características diferentes e as que serão apresentadas a partir de agora dizem respeito aos modelos usuais no Brasil, podendo sofrer algumas alterações conforme o país. 

Carro ferroviário

Quais os principais tipos de vagões de trem Carro ferroviário

Um dos primeiros a ser desenvolvido, e talvez o mais famoso modelo de vagão de trem, é o carro ferroviário, que são designados para o transporte de passageiros. Uma característica que define esse modelo de vagão é o fato de possuir tração, sendo necessário que exista a presença de outro veículo com tração própria para realizar o transporte.

Além disso, esse tipo de vagão de trem pode ser personalizado de diferentes formas, visando atender qualquer necessidade. Assim, um carro ferroviário pode se tornar um vagão dormitório, vagão restaurante, vagão administrativo ou um vagão de banheiro, por exemplo. Esses vagões também podem ser usados para dividir as categorias de contratação, desde o alto luxo até a comum. 

Plataforma ou Prancha

Quais os principais tipos de vagões de trem

Quando associamos os tipos de vagões de trem que existem e a questão da flexibilidade operacional, o primeiro modelo que é lembrado é o chamado plataforma ou prancha. Isso porque esse tipo de vagão conta com a possibilidade de realizar a carga e descarga do equipamento por vários locais.

Nesse vagão a mobilidade está relacionada com a facilidade de carregar e descarregar pela lateral ou por cima, facilitando cargas como aços longos e contêineres.

Fechado

Vagão Fechado

O nome desse vagão já indica qual é a sua principal característica. Os vagões fechados apresentam uma proteção completa da carga que está sendo transportada, podendo ser utilizado para carregar diferentes mercadorias. 

Hopper

Hopper

Um quarto modelo de vagão existente é chamado de Hooper. Esse vagão se caracteriza por apresentar um sistema de descarga diferenciado da maioria. Dessa forma, a sua estrutura é composta por um grande funil na qual existem aberturas inferiores para a realização da descarga.

Gôndola

Vagão de Gôndola

O vagão gôndola possui a sua utilização ligada ao transporte de cargas que não necessitam de proteção contra intempéries. Por conta disso, no Brasil, esse se tornou o modelo mais popular por conta do transporte de minério, que ocorre em grande escala no Brasil. 

Frigorífico

Vagão Frigorífico

Pensando no transporte de cargas perecíveis foi desenvolvido um modelo específico para esse tipo de serviço. Os vagões frigoríficos possuem um sistema de refrigeração que é utilizado tanto para fazer o congelamento de produtos como também para fazer a conservação dos mesmos.  

Tanque

Vagão Tanque

O transporte de granéis líquidos pela malha ferroviária é feito por meio de vagões tanque. Nesses casos, os vagões são desenvolvidos para apresentar uma estrutura cilíndrica parecida com as carretas de caminhões que também transportam líquidos, podendo ser  líquidos corrosivos ou não.

Especial

Como o próprio nome já deixa explícita, os vagões especiais são aqueles que possuem formatos e utilizações fora do padrão, sendo utilizados, normalmente, para solucionar uma demanda bem específica de uma empresa no que se refere aos processos de carga e descarga.

Gaiola

Vagão Gaiola

Por último, mas não menos importante na nossa relação de tipos de vagões de trem, está o vagão gaiola. Esse modelo é destinado para realizar o transporte de animais vivos, uma vez que apresenta frestas em suas laterais para permitir a passagem de oxigênio. Nesses casos, tanto as cargas como as descargas são realizadas pela lateral. 

Conclusão

Como você pode notar ao longo do artigo, existem diferentes tipos de vagões de trem, tendo cada um a sua especificação. Sendo assim, entenda a real necessidade do negócio antes de optar por qualquer um deles. Em todo caso, conte com as balanças ferroviárias da Massa Pesagem e Automação industrial para te ajudar. Clique aqui e saiba mais.

3 comentários

  1. Elisson
    28 de novembro de 2020 at 18:42 Responder

    Parabéns pela informação, sucesso.
    Sou um Railfan, e percebi que tudo isso foi bem explicado e apresentado muito bom.

  2. Bruna
    6 de janeiro de 2021 at 11:40 Responder

    Excelentes explicações, trabalho indiretamente na ferrovia, e achei de muita valia as explicações.

  3. Roberto Rosa
    2 de julho de 2021 at 08:04 Responder

    Muito bom, aguardando mais informações sobre manutenção de veículos ferroviários.

Deixe seucomentário

pt_BR
en_US es_ES pt_BR