Setor Ferroviário

Projetos de trens de passageiros no Brasil: um grande reforço ao turismo

O transporte público sempre fez parte de um sistema complicado no Brasil. Sofrendo com uma infraestrutura incapaz de sustentar tantas pessoas, o governo recentemente tem se voltado para soluções que possam resolver esse problema. É o que está acontecendo no momento com a retomada dos projetos de trens de passageiros no Brasil. 

No caso, a revitalização das ferrovias nacionais trata-se de uma situação conveniente, pois concerne setores diferentes para além do transporte público. Setores como o turismo e o gerenciamento logístico de cargas no país. De certa forma, o projeto de trens de passageiros no Brasil ajuda a alavancar essas outras questões, ao mesmo tempo propondo uma chance de resolver um problema antigo enfrentado pela nação.

Trens de passageiros já foram muito usados no Brasil

trens de alta velocidade

Pode ser que isso seja um fato surpreendente, porém, os trens de passageiros no Brasil já foram bastante presentes.

Remetendo a um passado em que as estações ferroviárias eram encarregadas por transportar mais de 100 milhões de pessoas (atualmente esse número não passa de um milhão e meio), no começo do século passado era bastante comum se transportar passageiros via bonde e trens interurbanos.

Chegando até mesmo a cruzar diversos estados, com foco nas cidades mais desenvolvidas do sudeste do país (Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro), os projetos de trens de passageiros no Brasil foi algo que se perdeu. Muito disso por conta de um projeto de governo que não foi concluído, sabotado diversas vezes por mudanças repentinas de organização política no país.

Então, a população teve que se ver obrigada a aceitar as mudanças que estavam ocorrendo no mundo todo, e que por tabela também afetaram o Brasil, a mudança para uso intenso de rodovias no transporte.

Com o país sendo prejudicado com o fim de muitas estações, hoje elas se encontram em posição de retomada para projetos com parceria público-privada, justamente porque as rodovias se esgotaram e agora causam problemas de gargalos logísticos.

Projetos de trens de passageiros no Brasil

trem passando no meio de cidade

O que chama atenção para o atual momento no país, é que as legislações finalmente estão se movimentando propriamente para que o sonho da volta dos projetos de trens de passageiros no Brasil não seja apenas uma fantasia. Tendo início antes da pandemia, através de leis que foram sendo propostas no ano de 2018 para serem concluídas em 2020, esses projetos foram retomados para que já em 2022, no final do ano, tudo esteja preparado para as ações práticas que envolvem a retomada das ferrovias.

A maneira como tudo vai acontecer é a partir de leis que incentivam a utilização de terrenos previamente inativos sob o comando da União. Esses terrenos serão então leiloados, para que as ferrovias possam ser instituídas, seja através do uso modal para transporte de cargas, ou para o turismo e transporte de pessoas. Tudo depende da maneira como isso será lidado, porém tende a levar para uma ação efetiva por parte dos negociantes.

A vantagem de quem estará investindo com capital privado, é que a legislação aprovada pelo governo funciona de maneira a aliviar os gastos a partir de empréstimos facilitados com o banco. O que a União e as regiões afetadas ganham com isso são os diversos prédios que serão construídos gerando emprego, movimentação financeira e estabilidade econômica.

Regiões críticas com projetos de trens de passageiros no Brasil

E o mais impressionante é que os aspectos positivos de uma instalação de projetos de trens de passageiros no Brasil não acaba apenas nesses pontos. O transporte no Brasil é vital para o funcionamento do país e conexão de pessoas, o território nacional é amplo e conectado. O contexto contemporâneo impulsiona ainda mais a aproximação das relações, apesar das distâncias físicas, e cabe ao governo prover para as pessoas soluções que ajudem no dia a dia a superar essas distâncias.

Regiões demarcadas pela geografia, como o Nordeste e Sudeste, por exemplo, possuem um enorme fluxo de pessoas entre os estados, e como dito antes, os projetos de trens de passageiros no Brasil já chegaram a ajudar muito essas pessoas.

Se trata de conexões que vão além da necessidade de integrar capital ao porto, como já está acontecendo com os projetos de lei aprovados recentemente (que prometem unir São Paulo a Santos). Trata-se de ligar o interior dos estados com a capital, aproveitando as vantagens que desafogam as rodovias, e tornam mais barato o uso de combustíveis.

Ou seja, o efeito cascata proposto por essas mudanças, afetaria não somente o país inteiro, mas também regiões pequenas e específicas que sofrem do alienamento geográfico.

Vantagens do investimento

projetos de transporte de passageiros no brasil

Por último, uma vantagem que ainda não foi citada, é a do investimento mais barato ganho pela região por meio da utilização dos projetos de trens de passageiros no Brasil. Isso vem de alguns fatores já discutidos, como a redução do consumo de combustíveis para automóveis e a diminuição de gastos com manutenção de rodovias. Porém, algo que ainda não foi discutido, é a vantagem que se tem sobre o turismo proporcionado pelos trens. Funcionando quase como um “bônus” na viagem, o trem pode se tornar facilmente uma experiência diferenciada.

Mesmo na Europa, até hoje, os trens de passageiros possuem seu charme para a população, seja ela de fora ou conterrânea. Isso demonstra como os trens são uma alternativa interessante para viajar de um jeito diferente. Inclui até mesmo a noção de viagem consciente, no sentido que se trata de um meio de transporte menos poluente que o carro.

O que essas novas propostas de lei prometem ao país, no final das contas, é mais que um projeto de trens de passageiros no Brasil, mas sim todo uma gama de novas chances econômicas e sociais. É a cultura nacional se reencontrando a partir de revitalizações espertas, capazes de funcionar para as pessoas de maneira a nunca se tornar obsoleta.

Deixe seucomentário

pt_BR
en_US es_ES pt_BR